segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Visita à UnB

Pessoal, hoje gostaria de comentar uma troca de experiências muito boa que aconteceu entre o colégio Paulo Freire e a UnB. Mas para tanto preciso voltar um pouco no tempo e explicar nosso cronograma de atividades. De forma a diversificar nossas aulas escolhemos uma metodologia baseada em aulas teóricas, dinâmicas, utilização de mídias e palestras com professores da UnB. Esse modelo se mostrou muito interessante de ser aplicado, pois muitas vezes o aluno não relaciona o conteúdo do livro e o que é passado em sala de aula com sua aplicação e as pesquisas na área, para isso aproveitamos a presença dos professores da UnB para mostrar que a pesquisa e a construção do conhecimento em diversas áreas acontece o tempo todo. Os alunos ficaram muito satisfeitos com a possibilidade de conhecer professores universitários e sentir um pouco do gostinho acadêmico. E pela parte dos professores todos demostram grande interesse em estender esse encontro para outros momentos. Sendo assim marcamos visitas para os laborátios dos professores que outrora haviam palestrado no Paulo Freire. Devo dizer que a visita foi muito produtiva e os alunos puderam perceber que pertinho de onde estudam existem profissionais dedicados que trabalham em departamentos que são considerados referências tanto em âmbito nacional como internacional produzindo conhecimento e tecnologia que afetam diretamente nossas vidas. Nós agora acreditamos muito mais que temos que aproximar esses dois universos (escolas e universidades), pois essa troca se mostrou muito produtiva.

2 comentários :

KINHA disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Nina Freitas disse...

As vezes só a nossa presença, de alunos universitários, já aproxima bastante os alunos das escolas da UnB fico imaginando o que causa a presença de um professor e mais ainda a visita deles aos laboratórios. No Cemab, sempre que possível eles nos perguntam sobre as aulas, sobre os laboratórios e muitos já até falam sobre entrar na universidade, o que antes, pelo menos não demonstravam interesse.