segunda-feira, 24 de outubro de 2011

O Caçador de Trolls


Um grupo de jovens universitários resolve criar um documentário sobre incidentes estranhos que estão ocorrendo em zonas rurais da Noruega como ovelhas desaparecidas, pontes quebradas e um suspeito de caçar ilegalmente os ursos da região. Esse suspeito se chama Hans (Otto Jespersen), um homem grosso e solitário com um histórico misterioso, que ao ser abordado pelo grupo de jovens decide aproveitar da situação para mostrar aos outros as condições de seu trabalho entediante; caçar Trolls. Sim, isso mesmo, trolls!

Desafiando as ordens do governo de manter os trolls em segredo, Hans traz os jovens para dentro de seu dia-a-dia de trabalho abatendo essas criaturas enormes que tenham saido de suas reservas naturais e evitando que cheguem perto da civilização humana. Enquanto isso, agentes secretos enganam a mídia usando ventos fortes, nevascas e ataques de ursos como desculpa para os curiosos incidentes.

O que mais fascina no filme é a forma em que ele deixa de ser uma ficção barata e mal formulada e encaixa explicações aceitáveis da ciência atual. Nosso caçador solitário explica que existem diferentes grupos de trolls de uma certa forma taxonômica, por exemplo, aqueles que são solitários possuem até três cabeças devido ao territorialismo e usam delas para assustar outros trolls invasores. Outro exemplo mostra que por essas criaturas não produzirem vitamina D não suportam a luz solar que é rica em raios UV fazendo que elas tenham hábitos noturnos. Além dessas, existem várias outras curiosidades criadas pelos roteiristas que só vale a pena conferindo no filme!

Por fim, o filme Troll Hunter (título original: Trolljegeren) mostra a tamanha criatividade que os noruegueses possuem na indústria cinematográfica. Com um estilo parecido de "Bruxa de Blair" e "Cloverfield" o espectador passa pelos mesmos suspenses que os personagens e mesmo sendo um filme tipo-B de baixo orçamento os efeitos gráficos são altamente convincentes. Vale lembrar aos mais assustados ou viciados em "horror-movies" que o filme não passa de uma aventura seguida de curtos suspenses e está longe de ser qualificado como um filme do terror.

2 comentários :

Hadassa disse...

Gostei dessa dica de filme tipo B!

Nina Freitas disse...

Parece um filme bem legal :)